referências

REFERÊNCIAS

18/07/17

  • SANTINHO, Gabriela Di Donato. OLIVEIRA, Kamilla Mesquita. Improvisação em dança. Guarapuava: UNICENTRO, 2013, 72p.
  • SANTOS, Patrícia Eduardo Oliveira. Processo cognitivos na criação improvisada em dança: a memória que escreve e se inscreve no corpo. Anais: VII Congresso da ABRACE – Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas, 2012.

15/07/17

  • MARIOTTI, Humberto. Ciência cognitiva e experiência humana. Cognitivismo, conexionismo e ciência cognitiva: suas implicações éticas. 2000. Disponível em www.humbertomariotti.com.br , acesso em 10/04/17.

14/07/17

  • HASELAGER, Willem Ferdinand Gerardus. GONZALEZ, Maria Eunice Quilici. A identidade pessoal e a teoria da cognição situada e incorporada. (Personal identity and the theory of embodied embedded
  • cognition). In BROENS, M.C. e MILIDONI, C.B. (Eds.). Sujeito e identidade pessoal: Estudos de filosofia da mente. São Paulo: Cultura Acadêmica, p. 95-111, 2003.

13/07/17

  • SANTOS, Patrícia Eduardo Oliveira. Dança e neurociência: processos cognitivos envolvidos na criação, execução e observação estética. Anais: II Congresso Nacional de Pesquisadores em Dança, 2012.

12/07/17

  • DAMASCENO, Letícia. Dança e subjetividade: construção e manifestação da memória do corpo. Tese (Doutorado em Memória Social), Univesidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2014.

11/07/17

  • HANNA, Thomas. What is Somatics? (parte I). In: JOHNSON, Don H. (dir.). Bone, Breath & Gesture. Berkeley, Calif.: North Atlantic Books, p. 341-352, 1995. Este artigo foi publicado pela primeira vez em:  SOMATICS: Magazine-Journal of the Bodily Arts and Sciences, Volume V, No. 4, Spring-Summer 1986.
  • HANNA, Thomas. What is Somatics? (parte II). Somatics, Magazine-Journal of the Bodily Arts and Sciences, Volume VI, No. 1, Autumn-Winter 1986-7.  Disponível em: https://somatics.org/library/htl-wis2 – Acesso 05/07/17

09/07/17

  • MYIN, E., & DEGENAAR, J. Enactive Vision. In: SHAPIRO, L. (ed.), The Routledge Handbook of Embodied Cognition, London: Routledge. P.90-97, 2014.

07/07/2017

  • STRAZZACAPPA, Marcia. Educação Somática: seus princípios e possíveis desdobramentos.  REPERTÓRIO: Teatro & Dança (UFBA), ano 12, n.13, p.48-54, 2009.2.
  • MILLER, Jussara. NEVES, Neide. Técnica Klauss Vianna: consciência em movimento. Revista do LUME, Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais – UNICAMP, n.3, p.1-7, 2013.
  • BOLSANELLO. Débora. Educação somática: o corpo enquanto experiência. Motriz, Rio Claro, v.11 n.2 p.99-106, mai./ago. 2005.
  • 06/07/17
  • LIMA, José Antonio de Oliviera. Educação somática: limites e abrangências. Pro-Posições, v.21, n.2, p.51-68, 2010.
  • ENGHAUSER, Rebecca. Developing listening bodies in the dance technique class. JOPERD, v.78, n.6, p.33-38, 2007.

05/05/17

  • GOUVÊA, Raquel Valente de. O corpo improvisador. Urdimento: Revista de Estudos em Artes Cênicas, v.2, n.19, 2012.

01/05/17

  • GUERRERO, Mara Francischini.  Sobre as restrições compositivas implicadas na improvisação em dança. Dissertação de Mestrado – Programa de Pós-Graduação em Dança. Escola de Dança. Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2008, 93p.

24/04/17

14/03/17

  • MARIOTTI, Humberto. Ciência cognitiva e experiência humana. Cognitivismo, conexionismo e ciência cognitiva: suas implicações éticas. 2000. Disponível em www.humbertomariotti.com.br , acesso em 10/04/17.

12/04/17

  • GREINER, Christine. O corpo: pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: 2ª ed. Annablume, 2016, 152p.

10/04/17

  • NÓBREGA, Terezinha Petrucia. Corpo, percepção e conhecimento em Merleau-Ponty. Estudos de Psicologia, v.13, n.2, p.141-148, 2008.
  • BOURGINE, Paul. STEWART, John. Autopoiesis and Cognition. Artificial Life, n.10, p.327–345, 2004.

03/04/17

02/04/17

  • MORAIS, Líria de Araújo. Composição/improvisação em dança a partir da relação corpo-espaço. Anais do VII Congresso Abrace, Porto Alegre, 2012.
  • BUSAID, Ana Milena Navarro. Como fazer a dançaprópria? Repertório, Salvador, n.18, p.144-149, 2012.1.

31/03/17

  • SHEETS-JOHNSTONE, Maxine. On the origin, nature, and genesis of habit. Phenomenology and Mind, n.6, p.96-116, 2014.

24/03/17

  • SHEETS-JOHNSTONE, Maxine. Animation: analyses, elaborations, and implications. Husserl Sutudies, v.30, n.3, p.247-268, 2014.
  • SHEETS-JOHNSTONE, Maxine. From movement to dance. Phenomenology and the Cognitive Sciences, v.11, n.1, p.39-57, March 2012.
  • BARBOSA, Vivian Vieira Peçanha. Laban e Merleau-Pnty: relação entre teorias de corpo, movimento e percepção. Moringa, v.7, n.1, p.97-117, jan/jun 2016.

20/03/17

  • GOUVÊA, Raquel Valente de. O corpo improvisador. Urdimento: Revista de Estudos em Artes Cênicas, v.2, n.19, 2012.
  • SANTOS, Bárbara C. O que mobilizo quando me movo dançando. Anais do II Congresso Nacional de Pesquisadores em Dança – ANDA, 2012.

02/03/17

  • MARTINS, Cleide. Improvisação em dança: um processo sistêmico e evolutivo. Dissertação de mestrado em Comunicação e Semiótica. Pontifica Universidade Católica de São Paulo. 1999.

01/03/17

  • GUERRERO, Mara Francischini. Formas de improvisação em dança. Anais do V congreço ABRACE, 2008.
  • SEVEGNANI, Claudinei. Imprevisibilidades e transgressões na improvisação em dança. Revista FUNDARTE, n.26, p.36-47, 2013.

26/02/17

  • SANTOS, Maíra Simões Claudino dos.; HERNANDEZ, Marcia Maria Strazzacappa. Movimento, dança e chão: o trabalho com a percepção nas práticas da composição instatânea de Julyen Hamilton. Revista Arte da Cena, Goiânia, v. 2, n. 3, p. 171-187, Jul.-Dez./2016.

25/02/17

  • NOË, Alva. Experience and experiment in art. Journal of Consciousness Studies, v.7, n.8–9, p.123–35, 2000.

22/01/17

  • NOË, Alva. Action in perception. Cambridge: MIT Press, 2006. 277p.

13/02/17

  • Life and Movement

Scott Kelso – Life and Movement

08/02/17

  • SHEETS-JOHNSTONE, Maxine. Animation: the fundamental, essential, and properly descriptive concept. Continental Philosophy Review, v.42, n.3, p.375-400, 2009.

30/01/17

  • BUHRMANN, Thomas. DI PAOLO, Ezequiel. The sense of agencya phenomenological consequence of enacting sensorimotor schemes. Phenomenology & Cognitive Science,  doi: 0.1007/s11097-015-9446-7, online first, p.1-30, 2015.
  • Enactivism – wikipedia
  • Enactivism by David A. Reid – Disponível em: http://www.acadiau.ca/~dreid/enactivism/EnactivismDef.html – acesso em 30/01/17

27/12/16

Enaction, embodiment and the social invisible  (Ezequiel Di Paolo)

 

24/12/16

  • VARELA, Francisco J.; THOMPSON, Evan.; ROSCH, Eleanor. The embodied mind: cognitive science and human experience. MIT Press, Cambridge, MA, USA. 1991, 328p.

13/12/16

  • MELLO, Ivan Maia. O corpo criador, dançarino-poeta da própria existência. Revista Trágica: estudos sobre Nietzsche. v.5, n.1, pp. 73-86, 2012.

10/12/16

  • SHEETS-JOHNSTONE, Maxine. Body and movement: basic dynamic principles. In: SCHMICKING, Daniel. GALLAGHER, Shaun. (eds.), Handbook of Phenomenology and Cognitive Science, Springer Science & Business Media B.V. 2010, 688 p.

07/012/16

  • DI PAOLO, Ezequiel. THOMPSON, Evan. The enactive approach. In: SHAPIRO, Lawrence (ed.), The Routledge Handbook of Embodied Cognition. Routledge Press, 2014.

06/12/16

  • BISHOP, Mark.; AL-RIFAIE, Mohammad M. Autopoiesis and dance. Revista Eletrônica MAPA D2, Mapa e Programa de Artes em Dança (e-Performance)  Digital, v.3, n.1, p.39-51, 2016.

02/12/16

  • KASTRUP, Virgínia. A aprendizagem da atenção na cognição inventiva. Psicologia & Sociedade, v.16, n.3, p.7-16, 2004.

01/12/16

  • THOMPSON, Evan. Sensorimotor subjectivity and the enactive approach to experience. Phenomenology and the Cognitive Sciences. v.4, n.4, p.407-427, 2005.

28/11/16

  • DEPRAZ, Natalie. VARELA, Francisco J. VERMERSCH, Pierre. A redução à prova da experiência. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v.58, n.1, p.75-86, 2006.
  • BRAZÃO, José Carlos C. Os sensos de sie a intersubjetividade: uma perspectiva desenvolvimentista não-linear. Estudos e Pesquisas em Psicologia – Rio de Janeiro, v.13, n.1, p.254-278, 2013.

27/11/16

  • GUERA, Estevão Monteiro. Cognição incorporada: refletindo sobre a singularidade da condição sensório-motora no desenvolvimento humano. Ciências da Cognição, v.19, n.2, p.193-216, 2014.
  • LUTZ, Antoine. THOMPSON, Evan. Neurophenomenology: Integrating Subjective Experience and Brain Dynamics in the Neuroscience of ConsciousnessJournal of Consciousness Studies, v.10, N.9–10, p.31–52, 2003.
  • VASCONCELOS, Christian Sade. Atenção a si: da auto-observação à auto-produção. Tese de doutorado em Psicologia, Instituto de Psicologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2009.

24/11/16

  • GINSBURG, Carl.  Body image, Movement and Consciousness: examples from a somatic practice in the Feldenkrais method. Journal of Consciousness Studies, v.6, n.2-3, 1999.

23/11/16

  • SOLANO, Marlon Barrios. Dance, somatics and neuroscience. An interview with Glenna Batson about her book Body and Mind in Motion. Contact Quaterly, summerfall, 2016,
  • BROWN, Steven.  PARSONS, Lawrence M. The neuroscience of dance. Scientific American, 2008.

22/11/16

  • SADE, Christian. Enação e Metodologias de Primeira Pessoa: o reencantamentodo concreto das investigações da experiência. INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática Porto Alegre, v.12, n.2, p.42-58, jul./dez. 2009.
  • VARELA, Francisco. SHEAR, Jonathan. First-Person methodologies: What, why, how? JOurnal os COnsciousness Studies. v.6, n.2-3, p.1-14, 1999.

17/11/16

  • JOHNSON, Samantha E. Translating Embodiment: a look at language and cognition of dance performance from studio to stage. Dance Master’s Theses, Department of Dance of the College at Brockport, State University of New York, 2016.
  • WARBURTON, Edward C. Re-languaging embodiment in dance phenomenology and cognition. Pós: Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes da EBA/UFMG, v.3, n.5, p. 151-179, 2013.
  • THOMPSON, Evan. Sensorimotor subjectivity and the enactive approach to experience. Phenomenology and the Cognitive Sciences, v.4, n.4, p.407–427, December 2005.

 

07/11/16

Dr. Humberto Maturana – “Natural Evolutionary Drift”

Presented at “Foundations Lectures Relaunched on the Web” organised by IFICC and CLEA.

The Center Leo Apostel (CLEA) of the Vrije Universiteit Brussel, and the Institute of Philosophy and Complexity Sciences (IFICC) have joined to launch internationally on the web the series of talks called “Foundations Lectures”, held during 1995 and 2010 at the Vrije Universiteit Brussel.

Foundational Lectures invite outstanding scholars that are actively engaged in research on the foundations of a particular discipline. The interactive lectures are addressed to a broad, and interdisciplinary audience, and do not require specific knowledge of the field.

The new format for the Foundations Lectures will be that of an online-streamed talk presented at a host research institute or university. Attendants from all over the world will be able to ask questions in chat offered by the streaming service.

The lecturer chosen for this first Foundations Lecture is Dr. Humberto Maturana hosted by IFICC. Maturana’s lecture is entitled “Natural Evolutionary Drift”.

Dr. Humberto Maturana – “Natural Evolutionary Drift”


The Extended Mind – Mind Beyond the Brain (Sheldrake Series #3)

Dr. Rupert Sheldrake talking about recent (as of 2008) evidence for his theory of the extended mind. The theory predicts that mind (i.e. consciousness) is a field of influence extending beyond the brain and the body, and is based on the observation of mental phenomena such as telepathy and mental influence at a distance. In western cultures these concepts meet strong controversy, but in Asian cultures they have become common sense and are known since ancient times. In China they find applications such as qigong therapy, qigong remote healing, feng shui, and many others, including communication with the dead.

The Extended Mind – Mind Beyond the Brain (Sheldrake Series #3)


06/11/16

Entangling Conscious Agents, Donald Hoffman

Scientific investigations of consciousness that seek its biological basis typically assume that objects in space-time—such as neurons—exist even if unperceived, and have causal powers. I evaluate this assumption, using evolutionary games and genetic algorithms that study perceptual evolution, and find that it is almost surely false. Our perceptions of space-time and objects are a species-specific adaptation, not an insight into objective reality. In consequence, I propose a formal theory of consciousness—the theory of “conscious agents”—that takes consciousness to be fundamental, rather than derivative from objects in space-time. I use the theory of conscious agents to solve the combination problem of consciousness, both for the combination of subjects and of experiences. I show that entanglement follows as a consequence of the combination of conscious subjects. I then discuss the relationship of these findings to the account of entanglement given by quantum-Bayesian interpretations of quantum theory.

Donald Hoffman, Ph.D.Cognitive Scientist and Author, Department of Cognitive Sciences, U.C. Irvine Donald Hoffman is a cognitive scientist and author of more than 90 scientific papers and three books, including Visual Intelligence: How We Create What We See (W.W. Norton, 2000). He received his BA from UCLA in Quantitative Psychology and his Ph.D. from MIT in Computational Psychology. He joined the faculty of UC Irvine in 1983, where he is now a full professor in the departments of cognitive science, computer science and philosophy. He received a Distinguished Scientific Award of the American Psychological Association for early career research into visual perception, and the Troland Research Award of the US National Academy of Sciences for his research on the relationship of consciousness and the physical world.

Entangling Conscious Agents, Donald Hoffman


David Eagleman: Brain over mind?

David Eagleman is a neuroscientist at Baylor College of Medicine in Houston, Texas. His areas of research include time perception, vision, synesthesia, and the intersection of neuroscience with the legal system. He is a pioneer on the power of the unconscious brain. “Are we free to choose how we act? Is the mind equal to the brain?”

David Eagleman: Brain over mind?


David Eagleman: Podemos criar novos sentidos para os seres humanos?

Como humanos, podemos perceber menos de dez trilionésimos de todas as ondas de luz. “Nossa experiência da realidade é limitada pela nossa biologia.”, diz o neurocientista David Eagleman. Ele quer mudar isso. Sua pesquisa sobre os nossos processos cerebrais o levou a criar novas interfaces, como um colete sensorial, para assimilar informações anteriormente invisíveis sobre o mundo à nossa volta.

Can we create new senses for humans? | David Eagleman


David Chalmers: Como explicar a consciência?

Nossa consciência é um aspecto fundamental da nossa existência, diz o filósofo David Chalmers: “Não há nada que conheçamos tão profundamente…,mas ao mesmo tempo é o fenômeno mais misterioso do universo”. Ele divide algumas maneiras de pensar sobre o filme interior passando em nossas mentes.

How do you explain consciousness? | David Chalmers


Donald Hoffman – Do we see reality as it is?

Cognitive scientist Donald Hoffman is trying to answer a big question: Do we experience the world as it really is … or as we need it to be? In this ever so slightly mind-blowing talk, he ponders how our minds construct reality for us.

Do we see reality as it is? | Donald Hoffman

De <https://corpoemtransito.wordpress.com/2016/11/06/donald-hoffman-do-we-see-reality-as-it-is/>


20/10/16

  • GINOT, Isabelle. Para uma epistemologia das técnicas de Educação Somática. Tradução: Joana Ribeiro da Silva Tavares e Marito Olsson-Forsberg. Percevejo Online, v.2, n.2, p.1-17, 2010.
  • DOMENICI, Eloisa. O encontro entre dança e educação somática como uma interface de questionamento epistemológico sobre as teorias do corpo. Pro-Posições, Campinas, v.21, n.2(62), p.69-85, maio/ago. 2010.
  • BOLSANELLO, D. P. . A Educação Somática e o contemporâneo profissional da dança. DAPesquisa , v. 9, p. 1-17, 2012.

19/10/16

  • BIANCHI, Paloma. Abordagens somáticas em dança: uma outra perspectiva em pesquisa e criação. DAPesquisa, v.1, n.12, p 01-12, dezembro 2014.
  • FORTIN. Sylvie. Educação Somática: novo ingrediente da formação prática em dança. Cadernos do GIPE-CIT, Salvador, n.2, p.40-55, fev. 1999.
  • FORTIN, Sylvie. Quando a ciência da dança e a educação somática entram na aula técnica de dança. Pro-Posições, v.9, n.2(26), junho 1998.
  • GERALDI, Silvia Maria. Representações sobre técnicas para dançar. In: Sigrid Nora (Org.) Húmus 2. Caxias do Sul, RS: Lorigraf,  v.2, p.75-87. 2007.
  • BOLSANELLO, Débora Pereira. A educação somática e os conceitos de descondicionamento gestual, autenticidade somática e tecnologia interna. Motrivivência, Ano XXIII, n.36, p.306-322, Jun./2011.

18/10/16

  • MIRANDA, Wandeilson Silva. Foucault e a questão do sujeito: as tecnologias do eu e a criação novas subjetividades. Revista Fenomenologia & Psicologia, São Luís, v.2, n.1, p.19-34, 2014.
  • KOVALESKI, Douglas Fracisco. “Tecnologias do  eu” e cuidado de si: embates perspectivas no contexto do capitalismo global. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, Florianópolis, V.3, n.6, p.171-191, 2011.
  • BELÉM, Elisa. A noção de embodiment e questões de atuação. Sala Preta, v.11, n.1, p.65-77, 2011.
  • QUEIROZ, Clélia F. P. Ações bases da corporalização/embodiment BMC para performance. Anais: VI Congresso de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas- ABRACE, 2010.
  • VIEIRA, Marcilio Souza. Abordagens somáticas do corpo na dança. Revista Brasileira de Estudos da Presença. Porto Alegre, v. 5, n. 1, p. 127-147, jan./abr. 2015.

17/10/16

  • SADE, Christian. Enação e Metodologias de Primeira Pessoa: o reencantamento do concreto das investigações da experiência. Porto Alegre, v.12, n.2, jul./dez. 2009.
  • VARELA, Francisco V. SHEAR, Jonathan. First-person Methodologies: what, why, how?  Journal of Consciousness Studies, v.6, n. 2–3, pp.1–14, 1999.
  • OVERGAARD, Morten. GALLAGHER, Shaun. RAMSOY, Thomas Zoëga. An integration of Fisrt-Person Methodologies in Cognitive Science. Journal of Consciousness Studies, v.15, n.5, pp.100-120, 2008.

29/09/16

  • SCHIPHORST, Thecla. Embodiement in Somatics and Performance. (chapter 2) In: SCHIPHORST, Thecla. The Varieties of User Experience: Bridging Methodologies from Somatics and Performance to Human Computer Interaction. Ph.D.Thesis  at the School of Computing, Communications and Electronics, Faculty of Technology, University of Plymouth, United Kingdom, 2009. Disponível em: http://www.sfu.ca/~tschipho/PhD/PhD_thesis.html – acesso em: 21/09/16

25/09/16

  • CASTILLO, Andrea Amaral. Tônus muscular: uma contribuição para os estudos em imagem corporal. Dissertação de mestrado – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP: 2011.
  • SETENTA, Jussara S. Fazer-Dizer Performativo em Dança: corpo; cidade; performatividade. re[dobra] vol.1 – 2008. Disponível em: http://www.corpocidade.dan.ufba.br/dobra/05_02_artigo2.htm 

16/09/16

  • LARANJEIRA, Carolina Dias. Os estados tônicos como fundamento dos estados corporais em diálogo com o processo criativo em dança. Revista Brasileira de Estudos da Presença. Porto Alegre, v.5, n.3, p.596-621, set./dez. 2015.

15/09/16

  • SANTOS, Bárbara. Dança, Estados Corporais  Dispositivos. Anais do 2° Encontro Nacional de Pesquisadores em Dança – ANDA, 2011.
  • AJURIAGUERRA, Júlian de. Movimentos espontâneos do diálogo tônico-postural e atividades expressivas. Texto Histórico. Tradução; Delia Maria de Césaris e Daniel Camparo Ávila. Estilos Clínicos, São Paulo, v.18, n.3, p.613-25, 2013.
  • DAMASCENO, Leticia. O papel da ascensão vertical na constituição da memória do corpo. Anais do 2° Encontro Nacional de Pesquisadores em Dança – ANDA, 2011.
  • DOMENICI, E. L 2008. Estados Corporais: parâmetros para investigação do corpo que dança. In: V Congresso da ABRACE – Associação Brasileira de Artes Cênicas, 2008. Memória do V Congresso da ABRACE.

 

14/09/16

  • MARTINS, Márcia. Método Feldenkrais: a força da individualidade orgânica.  Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.
  • OSSE, Ricardo. O desempenho humano.  Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.
  • YAKHNI, Mathilda. A vida e seus movimentos.  Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.
  • WADA, Rita. Método de Cadeias Musculares e Articulares G.D.S.  Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.

13/09/16

  • FREITAS, Neli Klix. Esquema corporal, imagem visual e representação do próprio corpo: questões teórico-conceituais. Ciências & Cognição, v.13, n.3, p.318-24, 2008.

12/09/16

  • PENNA, Lucy. Imagem corporal: uma revisão seletiva da literatura. Psicologia – USP, São Paulo, v.1, n.2, p.167-74, 1990.
  • CASH, Thomas F. Body Image: past, present, and future. Editorial – Body Image, v.1, p.1-5, 2004.

29/08/16

  • BARTOLO, Maria Thereza. Eutonia: a busca da flexibilidade tônica. Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.
  • FERREIRA-SANTOS, Anna Maria. A prática da Eutonia. Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.

28/08/16

  • CAMPOS, Valéria. Reflexões sobre a criança e o processo de aprender: um olhar a partir dos princípios da Técnica de Alexander. Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.
  • REVEILLEAU, Roberto. Técnica de Alexander. Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.

27/08/16

  • SILVEIRA, Saulo. Os princípios e fundamentos corporais Bartenieff como precursores de uma poética inclusiva. Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.
  • FERNANDES, Ciane. Criatividade, conexão e integração: uma introdução à obra de Irmgard Bartenieff. Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010.
  • BOLSANELLO, Débora Pereira. Afinal, o que é educação somática? Em: BOLSANELLO, Débora Pereira (Org.). Em pleno corpo: Educação Somática, movimento e saúde. 2° ed. Curitiba: Juruá Editora, 2010. 430p.

24/08/16

  • LAMBERT, Marisa. Bartenieff, a dança e os processos somáticos de percepção, contato e interação pessoal. Em: RENGEL, Lenira. THRALL, Karin. (Org.). Coleção corpo em cena, volume 7. Gugararema, SP: Anadarco, 2013, 128p.

23/08/16

  • HERCOLES, Rosa. Eutonia – uma pedagogia para o movimento. Em: RENGEL, Lenira. THRALL, Karin. (Org.). Coleção corpo em cena, volume 7. Gugararema, SP: Anadarco, 2013, 128p.

22/08/16

  • SHEETS-JOHNSTONE, Maxine. What are we naming? Em: DE PRESTER, Helena. KNOCKAERT, Veroniek. (editors). Body image and body schema: interdisciplinary perspectives on the body. Amsterdam:  John Benjamins Publishing, 2005.

11/08/16

  • SHIMUZI, Cristina Mayumi Velucci. HÚNGARO, Edson Marcelo. SOLAZZI, José Luis. O ensino da dança: reflexões para construção de uma pedagogia emancipatória. Anais: VIII Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Economia. Coimbra, Portugal. 2004.

05/08/16

  • SÁ, Maria Roseli G. B. de. CARVALHO, Maria Inez. Os sujeitos nas narrativas curriculares: formação, experiência, subjetividades. Em: ORNELLAS, Maria de Lourdes S. FORNARI, Liege Maria Sitja (Org.). Entre-linhas: educação, psicanálise e escuta. Salvador: EDUFBA, 2016, 263p.

04/08/16

  • ZITKOSKI, Jaime José. GENRO, Maria Elly. Educação e política para a emancipação: desafios na perspectiva do sul.  Em: ORNELLAS, Maria de Lourdes S. FORNARI, Liege Maria Sitja (Org.). Entre-linhas: educação, psicanálise e escuta. Salvador: EDUFBA, 2016, 263p.

30/07/16

  • KATZ, Helena. GREINER, Christine. Arte e cognição: corpomídia, comunicação, política. São Paulo: Annablume, 2015, 280p.

24/07/16

  • SHEETS-JOHNSTONE, Maxine. Thinking in movement: further analysis and validations. In: STEWART, John. GAPENNE, Olivier. DI PAOLO, Ezequiel A. (Editors). Enaction: toward a new paradigma for cognitive science. London: A Bradford Book, 2010.

09/07/16

  • SHEETS-JOHNSTONE, Maxine. Body and movement: basic dynamic principles. In: Handbook of phenomenology and cognitive science, Publisher: springer, Editors: shaun gallagher and Daniel Schmicking, 2009, pp.217-234.

28/05/16

  • SETENTA, Jussara Sobreira. O fazer-dizer do corpo: dança e performatividade. Salvador: EDUFBA, 2008, 124 p.

26/05/16

  • FREITAS, Giovanina Gomes de. O esquema corporal, a imagem corporal, a consciência corporal e a corporeidade. Ijuí: Ed. UNIJUÍ, 1999, 96 p. (Coleção Educação Física)

22/05/16

  • ELIAS, Marina. Improvisação como possibilidade de reinvenção da dança e do dançarino. Pós: Belo Horizonte, v. 5, n. 10, p. 173 – 182, novembro, 2015.
  • ACHATKIN, Vera. Poética do Improviso. Pós: Belo Horizonte, v. 5, n. 10, p. 194 – 205, novembro, 2015.

25/04/16

  • VELLOSO, Marila. Dramaturgia na dança: investigação no corpo e ambientes de existência. Sala Preta, n.11, v.18, p.191-97, 2011.
  • DE MARINIS, Marco. Corpo e Corporeidade no teatro: da semiótica às neurociências. Pequeno glossário interdisciplinar.  Revista Brasileira de Estudos da Presença, Porto Alegre, v. 2, n. 1, p. 42-61, jan./jun. 2012.
  • KATZ, H. (2010). Por uma dramaturgia que não seja uma liturgia da dança. In Revista: Sala Preta – Revista de Artes Cênicas. No. 10. São Paulo: PPG Artes Cênicas ECA-USP, 2010.
  • MUNDIM, Ana Carolina da Rocha. Dramaturgia, corpo e processos de formação em dança na contemporaneidade. Dança, Salvador, v.3, n.1, p.49-60, jan./jul. 2014.

20/04/16

  • TAVARES, Maria da Consolação G. Cunha F. Imagem corporal: conceito e desenvolvimento. Barueri, SP: Manole, 2003. 147 p.

20/04/16

  • MACHADO, Adriana Bittencourt.; SIEDLER, Elke. A incerteza como índice de construção de autonomia em dança. Moringa, v.3, n.2, 2012.

09/04/16

  • DOMENICI, Eloisa. O encontro entre dança e educação somática como interface de questionamento epistemológico sobre as teorias do corpo. Pro-Posições, Campinas, v. 21, n. 2 (62), p. 69-85, maio/ago. 2010.

28/03/16

  • TURTELLI, Larissa S.; TAVARES, Maria da Consolação G.  C.  F.; DUARTE, Edison.  Caminhos da pesquisa em imagem corporal na sua relação com o movimento.  Revista Brasileira de Ciência e Esporte, Campinas, v. 24, n. 1, p. 151-166, set. 2002.
  • BRITO, Dorival Rosa. Esquema Corporal. Fundamentos da educação infantil. Disponível em: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAfblcAL/esquema-corporal – acesso em: 25/03/16

24/03/16

  • BARROS, Daniela Dias. Imagem corporal: a descoberta de si mesmo. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, v. 12, n. 2: p. 547-54, maio-ago. 2005.

23/03/16

  • SILVA, Rita de Fátima. VENDETTI JÚNIOR, Rubens. MILLER, Jussara. Imagem corporal na perspectiva de Paul Schilder: contribuições para trabalhos corporais nas áreas de educação física, dança e pedagogia. Mal-estar na Cultura; Abril-Novembro de 2010.

28/02/16

  • OLIVIER, Giovanina Gomes de Freitas. Um olhar sobre o esquema corporal, a imagem corporal, a consciência corporal e a corporeidade. Dissertação (mestrado), Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física.Campinas, SP, 1995.
  • MATURANA, Leonardo. Imagem corporal: noções e definições. Revista Digital – Buenos Aires – Año 10 – N° 71 – Abril de 2004. http://www.efdeportes.com/

26/02/16

  • ROCHA, Ione Paula. Consciência corporal, esquema corporal e imagem do corpo. Corpus et Scientia, vol.5, n.2, p.26-36, setembro 2009.

20/02/16

  • BOURGINE, Paul. STEWART, John. Autopoiesis and Cognition. Artificial Life, n.10, p.327–345, 2004.
  • SANTOS, Nara Cristina. Autopoiese: inda para pensar a arte como sistema. Anais: 22° Encontro Nacional da Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas – ANPAP; Belém, 2013.

09/01/16

  • FLUSSER, Vilém. Gestos. São Paulo: Annablume, 2014, 120p.

07/02/16

  • AGAMBEN, Giorgio. Notas sobre o gesto. Artefilosofia, Ouro Preto, nº 4, p. 9-16, jan. 2008.

01/02/16

  • DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Tradução de Ana Lúcia de Oliveira, Aurélio Guerra Neto e Cecília Pinto Costa. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995, 128 p. (Coleção TRANS)

31/01/16

  • RANCIÈRE, Jacques. O espectador emancipado. São Paulo: WMF; Martins Fontes, 2012.

30/01/16

  • BRITTO, Fabiana Dultra. Subjetividade, corpo, arte: articulações críticas. IN: JACQUES, Paola Berenstein. BRITTO, Fabiana Dultra. DRUMMOND, Washington. (Org.). Experiências metodológicas para compreensão da complexidade da cidade contemporânea. Salvador: EDUFBA, 2015, 4v.:il. (Coleção PRONEM), 148 p.

29/01/16

  • JACQUES, Paola Berenstein. Caleidoscópio: proceso pesquisa. IN: JACQUES, Paola Berenstein. BRITTO, Fabiana Dultra. DRUMMOND, Washington. (Org.). Experiências metodológicas para compreensão da complexidade da cidade contemporânea. Salvador: EDUFBA, 2015, 4v.:il. (Coleção PRONEM), 169 p.

11/01/16

  • BENJAMIN, Walter. Sobre o conceito de história. In: BARRENTO, João. Walter Benjamin: o anjo da história. 2a Ed. Belo Horizonte, Autêntica Editora, 2013.
  • AGAMBEN, Giorgio. Tempo e história: crítica do instante e do contínuo. In: AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005.
  • LEPECKI, André. Refazendo a fronteira do sujeito (dançante): “stil acts” em The last performance of Jérôme Bel. In: Pereira, Roberto. SOTER, Livia. (Org.). Lições de dança 5. Rio de Janeiro: Ed. Universidade, 2005.

09/12/15

  • GORCZEVSKI, Deisimer. Contribuições de Humberto Maturana e Francisco Varela Para a Pesquisa em Comunicação. Informática na Educação: teoria & prática, Porto Alegre, v.12, n. 2, p. 132-146, jul./dez. 2009.

24/11/15

  • TAVARES, Maria da Consolação G. Cunha F. Imagem corporal: conceito e desenvolvimento. Barueri, SP: Manole, 2003, 147 p.

23/11/15

  • BITTENCOURT, Adriana. Imagens como acontecimentos: dispositivos do corpo, dispositivos da dança. Salvador: EDUFBA, 2012. 93p.

20/11/15

  • BORGES, Hélia. A arte pensa? A metodologia e o campo encarnado do imprevisível. Revista LUME – Núclo interdisciplinar de Pesuqisas Teatrais – UNICAMP. n.4, p.1-9, dez. 2013

13/11/15

  • OLIVEIRA, Thiago Ranniery Moreira de.; PARAÍSO, Marlucy Alves. Mapas, dança, desenhos: a cartografia como método de pesquisa em educação. Pro-Posições, v.23, n.3(69), p.159-178, set./dez. 2012.

12/11/15

  • REGIS, Vitor Fonseca.; FONSECA, Tania Mara Galli. Cartografia: estratégias de produção de conhecimento. Fractal: Revista de Psicologia, v.24, n.2, p.271-286, Maio/Ago. 2012.

11/11/15

  • SPANGHERO, Maíra. Tecnologia para entender dança: as notações coreográficas. Revista MOringa – artes do Espetáculo; João Pessoa: v.2, n.1, p.71-80, jan./jun. de 2011.

10/11/15

  • FERRACINI, Renato. et al. Uma experiência de cartografia territorial do corpo em arte. Urdimento, v.1, n.22, p219 – 232, julho 2014.
  • FONSECA, Tania Maria Galli.; COSTA, Luis Artur. As durações do devir: como construir objetos-problema com a cartografia. Fractal, Revista de Psicologia, v.25, n.2, p.415-432, Maio/Ago. 2013.
  • BITTENCOURT, João Batista de Menezes. A lógica das linhas ou da cartografia como leitura de mundos possíveis. Anais: XXVIII Congresso Internacional da ALAS, Recife – PE: 2011.

09/11/15

  • SPANGHERO, Maira. O Cena 11: um exemplo de Evolução Cultural. In: A Dança dos Encéfalos Acesos. São Paulo: Itaú Cultural, 2003 (pp. 110-122).
  • POZZANA, Laura. A formação do cartógrafo é o mundo: corporificação e afetabilidade. Fractal, Revista de Psicologia, v.25, n.2, p.323-338, Maio/Ago. 2013.

08/11/15

  • AMADOR, Fernanda.; FONSECA. Tânia Mara Galli. Da intuição como método filosófico à cartografia como método de pesquisa – considerações sobre o exercício cognitivo do cartógrafo. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 61, n. 1, 2009.
  • COESSENS, Kathleen. A arte da pesquisa em artes: traçando práxis e reflexão. Art Research Journal, Brasil: V.1/2, p.1-20, 2014.
  • REIS, Bruna Martins.; LIBERMAN, Flávia.; CARVALHO, Sérgio Resende. Linhas de um fazer entre corpos: a cartografia, a dança, a clínica e uma experiência de pesquisa. Revista do LUME: Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais – UNICAMP, n.7, 2015.

04/11/15

  • BONDÍA, Jorge Larrosa. Elogio do riso. Ou de como o pensamento põe, para dançar, um chapéu de guizos. In: Pedagogia profana: danças, piruetas e mascaradas. Belo Horizonte: Autêntica, 1999, p.167-182.

03/11/15

  • IRWIN, Rita. A/r/tografia: uma mestiçagem metonímica. IN: BARBOSA, Ana Mae e AMARAL, Lilian (orgs.). Interterritorialidade: mídias, contextos e educação. São Paulo: SESC SP/ SENAC, 2008, p. 87-104.

02/11/15

  • Leitura: MURICY, Katia. Walter Benjamin: alegoria e crítica. IN: HADDOK-LOBO, Rafael (Org.) Os filósofos e a arte. Rio de Janeiro, RJ: Editora Rocc, 2010.
  • DOMENICI, Eloisa. O encontro entre dança e educação somática como uma interface de questionamento epistemológico sobre as teorias do corpo. Pro-Posições, Campinas, v. 21, n. 2 (62), p. 69-85, maio/ago. 2010.
  • GINOT, Isabelle. Para uma epistemologia das técnicas de Educação Somática. IN: O PERCEVEJO, vo. 2, n.2, julh-dez 2010.
  • HERCOLES, Rosa. Epistemologias em Movimento. IN: REVISTA SALA PRETA, vol.10, n.1, 2010.

01/11/15

  • Leitura: CAUI, Marilena. Merleau Ponty: o que as artes ensinam à filosofia. IN: HADDOK-LOBO, Rafael (Org.) Os filósofos e a arte. Rio de Janeiro, RJ: Editora Rocc, 2010.

27/10/15

  • TESTA, Letícia. Que corpo é este que dança a imagem do pensamento? ALEGRAR, n.07, set/2011.

24/10/15

  • ROCHA, Thereza. Dança | Filosofia: Verso e reverso de um dizer. IN: Revista Urdimento, N° 19 | Novembro de 2012, p.73-82.

22/10/15

  • BONDÍA, Jorge Larrosa.  Notas sobre a experiência e o saber da experiência. . Revista Brasileira de Educação. n. 19, p. 20-28, Jan/Fev/Mar/Abril, 2000.

20/10/15

  • SETENTA, Jussara. Do Corpo-Sujeito ao Corpo-Institucional. IN; O Fazer-Dizer do Corpo: dança e performatividade. Salvador: EDUFBA, 2008 (pp. 53-80)

17/10/15

  • GAITÁN, Raúl Parra. Historiar la danza. De la praxis a la teoría y de la teoría a la apropiación corporal. IN: BOHÓRQUEZ, Carlos Eduardo Sanabria.; PEREZ, Ana Carolina Ávila.; SÁNCHEZ, José Antonio.; et al (editores). Pensar com la danza. Bogotá: Universidad de Bogotá Jorge Tadeo Lozano, Faculdad de Ciencias Sociales, Departamento de Humanidades, 2014.
  • BAHÓRQUEZ, Carlos Eduardo Sanabria. Repensar la imagen. Fenomenología Y danza. IN: BOHÓRQUEZ, Carlos Eduardo Sanabria.; PEREZ, Ana Carolina Ávila.; SÁNCHEZ, José Antonio.; et al (editores). Pensar com la danza. Bogotá: Universidad de Bogotá Jorge Tadeo Lozano, Faculdad de Ciencias Sociales, Departamento de Humanidades, 2014.

29/09/15

  • AMORIM, Simone Cristina de. Uma ideia de cartografia. Dissertação (mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Campinas, SP: 2010.

24/09/15

  • MORAES JÚNIOR, José de Assis. Para uma análise cartográfica da subjetividade na escola a partir de Nietzsche, Deleuze e Guattari. SABERES, Natal – RN, v. 1, n.6, p.53-64, 2011.

23/09/15

  • FUGANTI, Luiz. Corpo em devir. Revista Sala Preta (PPGAC – USP), v.7, p.67-76, 2007.
  • ALMONFREY, Juliana de Souza Silva. Cruzamentos entre a teoria e produção artística: uma abordagem da experiência de uma prática teorizada pelo artista pós-moderno. IV Encontro de História da Arte – IFCH / UNICAMP, p.14-21, 2008.
  • ROMANGNOLI, Roberta Carvalho. A cartografia e a relação pesquisa e vida. Psicologia & Sociedade; v.21, n.2, p.166-173, 2009.

22/09/15

  • ULHÔA, Martha. Pesquisa artística. ARJ, Brasil, v. 1/2, p.i-vi, 2014.
  • FERRAZ, Wagner. Pesquisar e pensar “com”: entre criação artística e criação acadêmica. IN: FERRAZ, Wagner (Org.) Experimentações performáticas. Porto Alegre: INDEPin, 2014. p. 17-34.
  • AQUINO, Rita Ferreira de. Uma reflexão sobre a autonomia da dança como área do conhecimento. Anais: IV Reunião Científica de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas, ABRACE, 2013.
  • COESSENS, Kathleen. A arte da pesquisa em artes. Art Research Journal – ARJ, Brasil, v.1/2, p.1-20, 2014.

17/08/15

  • VIEIRA, Jorge de Albuquerque. Teorias do conhecimento e arte: formas de conhecimento – arte e ciência, uma visão a partir da complexidade. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2008. 136 p.

22/06/15

  • ANDRADE, Claudia Castro. A fenomenologia da percepção a partir da autopoiesis de Humberto Maturana e Francisco Varela. Griot – Revista de Filosofia v.6, n.2, dezembro/2012.

25/05 – 14/06/15

  • DELEUZE, Gilles. GUTTARI, Feliz. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. 2a ed. vol.3; Tradução de Aurélio Guerra Neto, Ana Lucia de Oliveira, Lúcia Claudia Leão e Suely Rolnik, São Paulo: Editora 34, 2002. 138 p.
  • DOMENICI, Eloisa. A pesquisa das danças populares brasileiras: questões epistemológicas para as artes cênicas. IN: Cadernos do GIPE-CIT, Salvador: UFBA/PPGAC, Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, Escola de Dança, n.23, 2009. p.7-18.
  • FONSECA, Tania Mara Galli.; KIRST, Patrícia Gomes. Cartografias e devires: a construção do presente. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.
  • GREINER, Christine. Os novos estudos do corpo para repensar metodologias de pesquisa. DO CORPO: ciências e artes, Caxias do Sul, v.1, n.1, p.1-11, 2011.
  • MORIN, Edgar. Epistemologia da Complexidade. In: SCHNITMAN, Dora Fried. (Ed.). Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Porto Alegre: Artmed, 1996. p. 274-289.
  • NAJMANOVITCH, Denise. O sujeito encarnado: questões para pesquisa no/do cotidiano. São Paulo: DP&A, 2001.
  • PAULON, Simone Mainieri. ROMAGNOLI, Roberta Carvalho. Pesquisa-intervenção e cartografia: melindres e meandros metodológicos. Estudos e Pesquisas em Psicologia, UERJ, RJ, ano 10, n.1, p.85-102, 2010.
  • REGIS, Vitor Martins. FONSECA, Tania Mara Galli. Cartografia: estratégias de produção do conhecimento. Fractal: Revista de Psicologia, v.24, n.2, p.271-286, Maio/Ago. 2012.
  • ROLNIK, Suely. Cartografia sentimental: transformações contemporâneas do desejo. São Paulo: Estação Liberdade, 1989.  (Esgotado). Reedição com novo prefácio:  Porto Alegre: Sulina, 2006. 2ª edição, Porto Alegre: Sulina; Editora da UFRGS, 2014, 247p.
  • ROLNIK, Suely. Geopolíticas da cafetinagem. Originalmente partilhado no território do Núcleo de Estudos da Subjetividade – PUC. SP. 2006. Disponível em: http://www.pucsp.br/nucleodesubjetividade/Textos/SUELY/Geopolitica.pdf – Acesso em 14/05/2015

24/05/15

  • BONDÍA, Jorge Larrosa.  Notas sobre a experiência e o saber da experiência. . Revista Brasileira de Educação. n. 19, p. 20-28, Jan/Fev/Mar/Abril, 2000.
  • ROCHA, Thereza. Dança | Filosofia: Verso e reverso de um dizer. IN: Revista Urdimento, N° 19 | Novembro de 2012, p.73-82.
  • GINOT, Isabelle. Para uma epistemologia das técnicas de Educação Somática. IN: O PERCEVEJO, vo. 2, n.2, julh-dez 2010.
  • DOMENICI, Eloísa. O encontro entre dança e educação somática como uma interface de questionamento epistemológico sobre as teorias do corpo. IN: Pro-Posições, Campinas, v. 21, n. 2 (62), p. 69-85, maio/ago. 2010

23/05/15

  • KATZ, Helena. Corpo, Design e Evolução. IN: Desegno, Desenho, Desígnio. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2007 (pp. 195-205).
  • SUQUET, Annie. Cenas – o Corpo dançante: um laboratório da Percepção. IN: História do Corpo III: as mutações do olhar. O século XX (Alain Coobin org) pp 509-540.

20/05/15

  • Critical Art Ensemble . Plágio utópico, hipertextualidade e produção cultural eletrônica. IN: Distúrbio Eletrônico. São Paulo: Conrad Livro, 2001, p.83-105

12/05/15

11/05/15

  • CLIFFORD, James. A experiência etnográfica. Rio de Janeiro: UFRJ, 1998, p. 16-62 e p.63-99.
  • GREINER, Christine. Gênese e Migração das Principais Teorias IN: O Corpo: pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Annablume, 2005. pp. 15-48

07/05/15

  • Frimat François, Qu’est ce que la danse contemporain? Politiques de l’hybride. (p.68-92) Paris: Presses Univeristares de France, 2009, pp. 141.

06/05/15

  • CHACOFF, Alejandro. A viúva e a vanguarda. Revista Piauí.

05/05/15

  • McNamara, Joann. Dance in the hermeneutic circle. IN: FRALEIGH, Sondra; HANSTEIN, Penelope. Researching dance: envolving modes of inquiry.  Pittsburgh, Pa; University of Pittsburgh, 1999, p.162-187
  • SALLES, Cecília Almeida. Critica genética em ação. IN: SALLES, Cecília Almeida. Critica genética: fundamentos dos estudos  genéticos sobre o processo de criação artística. São Paulo: EDUC, 2008,  p.81-106.
  • PASSOS, Eduardo; BARROS, Regina. Cartografia como método de pesquisa-intervenção. IN: PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSA, L. Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção da subjetividade. – Porto Alegre: Sulina, 2009, p. 17-31.

04/05/15

  • PASSOS, Eduardo; BARROS, Regina. Cartografia como método de pesquisa-intervenção. IN: PASSOS, E.; KASTRUP, V.; ESCÓSSA, L. Pistas do método da cartografia: pesquisa-intervenção e produção da subjetividade. – Porto Alegre: Sulina, 2009, p. 17-31.

02/05/15

  • GREINER, Christine. Gênese e Migração das Principais Teorias IN: O Corpo: pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Annablume, 2005. pp. 15-48

01/05/15

  • KATZ, Helena. Por uma teoria crítica do corpo. IN: Oliveira, Ana Claudia. Castilho Kathia (org.) Corpo e moda: por uma compreensão do contemporâneo. Barueri, SP: Estação das letras  Cores Editora, 2008. pp. 69-73

30/04/15

  • CHURCHLAND, Paul M. Matéria e Consciência: uma introdução contemporânea à filosofia da mente. São Paulo: UNESP, 2004. pp. 09 – 48.

29/04/15

  • LUNAY, Isabelle. A elaboração da memória na dança contemporânea e a arte da citação. Dança, Salvador, v. 2, n. 1, p. 87-100, jan./jun. 2013.

28/04/15

  • FERNANDES, Ciane. Em busca da escrita com dança: algumas abordagens metodológicas de pesquisa com prática artística. Dança, Salvador, v. 2, n. 2, p. 18-36, jul./dez. 2013.
  • GINOT, Isabelle. ‘Inventer le métier’. Recherches em danse, 2014. Disponível em: HTTP://danse.revues.org/531

27/04/15

  • STINSON, Susan W.(2006) ‘Research as choreography‘, Research in Dance Education, 7: 2, 201 — 209
  • PHELAN, Peggy. Thirteen ways of looking at choreographing writing. IN: FOSTER, Susan (ed.). Choreographing history. Bloomington & indianopolis: Indiana University Press, 1995, p. 200-210.

25/04/15

  • EAGLEMAN, David. Incógnito: as vidas secretas do cérebro. Rio de Janeiro: Rocco, 2012 ( pp 09-64).

18/04/15

  • DAWKINS, Richard. O maior espetáculo da terra. São Paulo: Cia das Letras, 2009. A história escrita em todo nosso corpo. p. 317 a 349.
  • KATZ, Helena. Uma proposta evolucionista para o entendimento de projeto.
    In NAVAS, Cassian ISAACSSON, Marta, FERNANDES, Silvia (orgs.) Ensaios em cena. 1. Ed. Salvador, BA: ABRACE – Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas; Brasília, DF: CNPq, 2010. p. 152 à 165. e
  • KATZ, Helena e GREINER, Christine. Por uma teoria do corpomídia.
    In GREINER, Christine. O corpo – Pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Annablume, 2005. p. 125 a 133.
  • NUHR, Andréia. Cartografias midiáticas: o corpomídia na construção da memória da dança. São Paulo: PUC, 2012. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012. p. 159 à 191.

15/04/15

  • NAJMANOVICH, Denise. El cuerpo del conocimiento,el conocimiento del cuerpo.
    IN: Cuadernos de Campo, Año II • Nº 7, Mayo de 2009, p.6-13.
  • SUQUET, Annie. El cuerpo danzante: um laboratório de La percepción.
    IN: CORBIN, Alain; COURTINE, Jean-Jacques; VIGARELLO, Georges (orgs.). Historia Del cuerpo III – sex XX. Madrid: Taurus, 2006, p.379-397.

14/04/15

  • GREINER, Christine. Os novos estudos do corpo para repensar metodologias de pesquisa.
    IN: DO CORPO: Ciências e Artes, Caxias do Sul, v. 1, n. 1, jul./dez. 2011.

13/04/15

  • TOMASELLO, Michael. Origens Culturais da Aquisição do Conhecimento Humano. São Paulo: Martins Fontes, 2003. (pp 1-129;282-303).

08/04/15

  • PELBART, Peter Pál. Biopolítica. São Paulo: Sala Preta, n.7, p.57-65, 2007.

07/04/15

  • DENZIN, Norman; LINCOLN, Yonna. A disciplina e a prática da pesquisa qualitativa.
    IN: _______ e col. O Planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Porto Alegre: ArtMed, 2006, p.15-41.

06/04/15

  • GALEFFI, Dante. O rigor nas pesquisas qualitativas: uma abordagem fenomenológica em chave transdisciplinar.
    IN: PIMENTEL, Álamo Gonçalves; GALEFFI, Dante; MACÊDO, Roberto Sidnei.  Um rigor outro: a questão da qualidade na pesquisa qualitativa. Salvador: EDUFBA, 2009, p. 13- 73 (ler pelo menos até página p.46)
  • NAJMANOVICH, Denise. O sujeito encarnado: questões para pesquisa no/do cotidiano. Rio de Janeiro: DP&A, 2001. 136 p.

05/04/15

  • DAMÁSIO, Antônio. O Corpo na Mente; Emoções e Sentimentos.
    IN: E o Cérebro criou o Homem. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. (pp. 118-175)

04/03/15

  • DAMÁSIO, Antônio.  O Organismo e o Objeto.
    In: O Mistério da Consciência: do corpo e das emoções ao conhecimento de si. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. (pp.175-217).

02/03/15

  • GODARD. Hubert. Gesto e percepção.
    In PEREIRA, Roberto e SOTER, Silvia. Lições de Dança 1. Rio de Janeiro: UniverCidade,
  • FORSYTHE, William. Choreographic objects.
    In SPIER, Steven. William Forsythe and the practice of choreography. It starts at any point. London and New York: Routledge, 2011.

28/03/15

  • SANTOS, B. S. Para uma sociologia da ausências e uma sociologia das emergências.
    IN: SANTOS, B. S (org.). Conhecimento prudente para uma vida decente. São Paulo: Cortez, 2006, p.777-821.
  • SANTAELLA, Lucia. A relevância da arte-ciência na contemporaneidade.
    IN: RAMOS, Luiz Fernando (org.). Arte e ciência: abismos de rosas. São Paulo: ABRACE, 2012, p.61-76.

27/03/15

  • VENÂNCIO, Ludmila Salomão. BORGES, Mônica Erichsen Nassif. Cognição Situada: fundamentos e relações com a Ciência da Informação. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, n. 22, 2º sem. 2006.

26/03/15

  • Katz, Helena. O espectador da arte contemporânea. Catálogo da Mostra Sesc de Artes: Ares e Pensares. São Paulo: SESC, 2003. p. 38-41.

22/03/15

  • DAWKINS, Richard. Prefácio; O Rio Digital; Toda a África e suas Progênies.
    IN: O Rio que Saía do Éden: uma visão darwiniana da vida. Rio de janeiro: Rocco, 1996. pp. 11-59/
  • DAWKINS, Richard. A Luz será Lançada; Darwin Triunfante.
    IN: O Capelão do Diabo. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. (pp.118-164)

17/03/15

  • AZEVEDO, Ariston. A trajetória da complexidade em Edgar Morin.

16/03/15

  • FOLEY, Robert. Porque o Darwinismo? O que são os seres humanos.
    IN: Os Humanos antes da Humanidade: uma perspectiva evolucionista. São Paulo: Editora UNESP, 2003 (pp. 31-69)
  • NOBLE, Denis. Evolution beyond neo-Darwinism: a new conceptual framework. The Journal of Experimental Biology,  p.7-13, 2015.

14/03/14

  • ABAMBEN, Giorgio. O que é contemporâneo? IN: AGAMBEN, Giorgio. O que é contemporâneo? E outros ensaios. (Tradutor: Vinicius Nicastro Honesko). Chapecó, SC: Argos, 2009, 92p.

13/03/15

  • FRANCELIN, Marivalde Moacir. Abordagens em epistemologia: Bachelard, Morin e a epistemologia da complexidade. Transformação, Campinas, v.17, n.2, p.101-109, 2005.
  • PIMENTA, Ananda Carvalho. Resenha: Introdução ao pensamento complexo de Edgar Morin. Revista Científica da FHO/UNIARARAS, v.1, n.2, p.33-37, 2013

12/03/15

  • MORIN, Edgar. Epistemologia da complexidade. In: SCHNITMAN, Dora Fried. (Org.) Novos paradigmas, cultura e subjetividade. Trad.: Jussara Haubert Rodrigues. Porto Alegre: Esters Médicas, 1996. p.294.

11/03/15

  • BONDÍA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiências. Revista Brasileira de Educação. n.19, 2002.

10/03/15

  • PELBART, Peter Pál. Biopolítica. São Paulo: Sala Preta, n.7, p.57-65, 2007.

09/03/15

  • DIDI-HUBERMAN, Georges. Sobrevivência dos vaga-lumes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011.
  • SANTOS, Boaventura de Souza.  Um discurso sobre as ciências. 3.ed. – São Paulo: Cortez, 2005.

06/03/15

  • SANTOS, Boaventura de Souza. Um discurso sobre as ciências. São Paulo, Cortez, 2003. Resumo elaborado por Tatiana Wargas de Faria Baptista (sem data – baixado da web)
  • BERNI, Duílio Landell de Moura. Um discurso sobre as Ciências e o paradigma emergente do direito contemporâneo. Resenha

Bibliografia utilizada para escrita do pré-projeto

  • AQUINO, Rita Ferreira. Uma reflexão sobre a autonomia da dança como área do conhecimento. Anais: IV Reunião Científica de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas. GT – Dança e Novas Tecnologias. 2007.
  • BONDIA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação [online]. n.19, pp. 20-28,  2002.  Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782002000100003&script=sci_abstract&tlng=pt – acesso em: 12/10/2014.
  • BUSAID, Ana Milena Navarro. Como fazer a dançaprópria. Repertório, Salvador, n.18, p.144-149, 2012.
  • CASH, Thomas C. and PRUZINSKY, Thomas (editors). Body Image: development, deviance and change. New York: The Guilford Press, 1990. p.361.
  • GIL, José. “O corpo paradoxal”. In Nietzsche e Deleuze: que pode o corpo. Organização: Daniel Lins e Sylvio Gadelha (org.). Rio de Janeiro: Relume Dumará, Fortaleza, CE: Secretaria da Cultura e Desporto, 2002. P.131-147.
  • GOUVÊA, Raquel Valente de. A Experimentação na Improvisação de Dança. R. Científica / FAP, Curitiba, v. 9, p. 160-176, jan./jun. 2012.
  • GOUVÊA, Raquel Valente de. O corpo improvisador. Urdimento: Revista de Estudos em Artes Cênicas, v.2, n.19, 2012.
  • GREINER, Christine. O corpo: pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Annablume, 2005.
  • HERCOLES, Rosa. A não representação do movimento. In: RENGEL, Lenira; THRALL, Karin (org.) Coleção Corpo em Cena (vol.2). São Paulo: Anadora Editora & Comunicação, 2011.
  • HÉRCULES, R. Dança como produção de conhecimento. Disponível em: http://idanca.net/2008/02/21/epistemologia-em-movimento/ Acessado em: 09/10/2008.
  • MARTINES, Wânia Regina Veiga; MACHADO, Ana Lúcia; COLVERO, Luciana de Almeida. A cartografia como inovação metodológica na pesquisa em saúde. Tempus Actas de Saúde Coletiva, [S.l.], v. 7, n. 2, p. Pág. 203-211, set. 2013.
  • MOEHLECKE, Vilene; FONSECA, Tania Maria Galli. Da dança e do devir: o corpo no regime do sutil. Revista do Departamento de Psicologia – UFF, v.17, n.1, p.29-44, Jan./Jun. 2005.
  • MORAES JÚNIOR, José de Assis. Para uma análise cartográfica da subjetividade na escola a partir de Nietzsche, Deleuze e Guattari. SABERES, Natal – RN, v. 1, n.6, fev. 2011.
  • NÓBREGA, Terezinha Petrúcia. Corpo e natureza em Merleau-Ponty. Porto Alegre, v. 20, n. 3, p. 1175-1196, jul./set. de 2014.
  • OLIVEIRA, Thiago Moreira de; PARAÍSO, Marlucy Alves. Mapas, dança, desenhos: a cartografia como método de pesquisa em educação. Pro-Posições, v.23, n.3(69), p.159-178, set./dez. 2012.
  • PAULON, Simone Mainieri; ROMAGNOLI, Roberta Carvalho. Pesquisa-intervenção e cartografia: melindres e meandros metodológicos. Estudos e Pesquisa em Psicologia, UERJ, RJ, ano 10, n.1, p.85-102, 2010.
  • RESENDE, Catarina. O que pode um corpo? O método Angel Vianna de conscientização do movimento como um instrumento terapêutico. Physis [online]. vol.18, n.3, pp. 563-574, 2008. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/physis/v18n3/v18n3a11.pdf – Acesso em: 12/10/2014.
  • ROCHA, Thereza (Thereza Cristina Rocha Cardoso). Escrita de processo/Escrita de dança.  Rio de Janeiro:  PPGAC-UNIRIO.  Anais do VII Congresso da ABRACE, Porto Alegre: 2002.
  • SETENTA, Jussara Sobreira. O fazer-dizer do corpo: dança e performatividade. Salvador: EDUFBA, 2008.
  • SHILDER, Paul. A imagem do corpo: as energias construtivas da psique. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999. 405 p.
  • SILVA, Jardel Sander. Movimentos do corpo em dança: do corpo-sem-órgãos ao corporar. Revista “O Teatro Transcende” do Departamento de Artes – CCE da FURB – Blumenau, Vol.17, n.1, p.19-38, 2012.
  • SOLANO, Marlon Barrios. Designing Unstable Landscapes. In: BIRRINGER, Johanes.; FENGER, Josephine. (Ed) Tanz im Kopf / Dance and Cognition. Jahrbuch Nr. 15, Gesellschaft für Tanzforschung, Münster: LIT Verlag, 2005.
  • TAVARES, Maria C.G.F. A imagem corporal e a dança. Revista Conexões, v.1, n.6, p.10-22, 2001.
  • TAVARES, Maria C.G.F. Imagem Corporal: conceito e desenvolvimento. Barueri, SP: Manole, 2003, 147 p.
  • TURTELLI, Larissa S.; TAVARES, Maria da Consolação G.  C.  F.; DUARTE, Edison.  Caminhos da pesquisa em imagem corporal na sua relação com o movimento.  Revista Brasileira de Ciência e Esporte, Campinas, v. 24, n. 1, p. 151-166, set. 2002.
  • TURTELLI, Larissa S. Relações entre imagem corporal e qualidades de movimento: uma reflexão a partir de uma pesquisa bibliográfica. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas. 2003.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s